Papo Reto News

LITORAL NORTE RS

Lula determina plano para interromper privatização de empresas públicas

Publicado por Papo Reto News em

Entre elas estão Correios, Petrobras e EBC; decisão havia sido anunciada durante a posse, mas foi publicada nesta segunda. A Petrobras está na lista de empresas que devem ter processo de privatização interrompido.

Em uma das primeiras medidas como presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) determinou que os ministros apresentem planos para frear a privatização de empresas públicas. O texto foi assinado logo após a posse, no último domingo (1º), mas oficializado com a publicação do Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (2). 

Lula determina a “adoção de providências” por parte dos ministros “para revogar os atos que dão andamento à privatização” de estatais enquadradas no Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência da República ou no Programa Nacional de Desestatização. 

Oito empresas terão o processo de privatização revisado. A lista é composta pela Petrobras, PréSal Petróleo, Correios, EBC, além da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev), Nuclebrás Equipamentos Pesados (Nuclep), Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) e os armazéns e os imóveis de domínio da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). 

O despacho cumpre recomendação feita no relatório final da equipe de transição. “A proposta é de revisão da lista de empresas que se encontram em etapas preparatórias e ainda não concluídas de processos de desestatização. Sugere-se que o Presidente da República edite despacho orientando os Ministérios responsáveis”, diz o documento.

Ficou de fora da publicação a revisão da privatização do controle do Porto de Santos. A expectativa é que Lula também interrompa esse processo, bem como a concessão do porto, que está em andamento. 

A medida do presidente petista vai na contramão das políticas adotadas pelo governo Jair Bolsonaro. O então ministro da Economia, Paulo Guedes, liderou uma série de medidas focando na venda de ativos estatais e de subsidiárias. Neste movimento, a Eletrobras teve o controle vendido.

Fonte, Texto e Foto: R7/Fernando Frazão/Agência Brasil/CP


0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *